Você está aqui
Home > Turismo > Permitir-se

Permitir-se

Toda viagem traz achados: surpresas e gentilezas, novas conexões, olhar mais apurado, descoberta de sabores, histórias peculiares. A escolha do destino realiza uma conexão direta com o que temos buscado para nossa vida – identidade, resgate, relaxamento, novidade, compras, turismo criativo, de imersão, ecológico, de negócios, diversão, prazer, lazer, luxo, romance, experiência. Feito isso, é hora de mergulhar no universo do destino, estudando, buscando referências, conversando com quem viajou. Este momento traz uma sensação de independência, de poder, de alegria e êxtase, pois nosso cérebro e nosso corpo já estão recebendo comandos de que a rotina vai ser quebrada e de que estamos otimizando nossa liberdade de viver.

A data, muitas vezes se encaixa no momento disponível, dependendo da escala do pessoal do trabalho, do parceiro de viagem, a data mais econômica, ou ainda, da deliciosa surpresa relâmpago das promoções das campainhas aéreas. Em seguida, a escolha de onde hospedar-se nos faz entender o que estamos esperando da viagem. Um hostel nos permite conhecer pessoas de uma forma dinâmica e otimizar os custos. Um hotel nos oferece mais conforto e privacidade, quando oferece o serviço com o custo equilibrados. As opções de cama e café, aluguel de temporada e Airbnb nos aproximam dos nativos, podendo nos oferecer novos amigos, com dicas especiais. Ainda há a opção de hospedagem solidária, como o Couchsurfing ou, a opção da oferta de algumas horas de trabalho semanal pela troca da hospedagem, como sugere o Backpackers. Diversificadas, personalizadas, desencanadas, luxuosas, justas ou apenas confortáveis, o modo de hospedar-se é uma etapa importante do planejamento.

Aí é aguardar o dia do embarque se aproximar. A imaginação vai nos inspirando a programar o que fazer no destino. Vamos lembrando do que é essencial levar na mala. Vamos organizando nossa rotina, fazendo com que ela amenize a dureza durante nossos dias de espera.

unnamed (1)
E o dia chega na velocidade que o universo permite – normalmente rápido, para o momento atual de nosso planeta. É hora de desconectar. Permitir-se. Não deixar que um dia de chuva estrague um dia de descobertas. Momento de conforto para o corpo e a alma. Hora de provar novos pratos, novos vinhos, novas histórias. Hora de viver a liberdade de sermos humanos e fazer nossas escolhas, compartilhar nossa cultura e desbravar novos espaços.

Deixe uma resposta

Topo