Você está aqui
Home > Netflix > ESTRANHO SERIA NÃO SE APAIXONAR POR STRANGER THINGS

ESTRANHO SERIA NÃO SE APAIXONAR POR STRANGER THINGS

De um tempo pra cá, a Netflix tem se tornado o par perfeito de muita gente. Que atire a primeira pedra quem nunca viu uma atualização de status no Facebook denunciando isso, ou quem nunca preferiu ficar debaixo das cobertas ao invés de encarar um date (encontro) com alguém que não é possível classificar em estrelinhas após o término.

NETFLIX

Brincadeiras a parte, o serviço de streaming tem feito por merecer as declarações de amor. Já não bastasse a disponibilização de filmes, séries e documentários que agradam a grande parte das pessoas, seja o público cult ou pop, ligado em clássicos ou em lançamentos, tem surpreendido positivamente pela criação de conteúdos exclusivos.

E no último dia 15 de Julho a Netflix arrebatou mais corações com o lançamento de Stranger Things. Se você acessou suas redes sociais por cinco minutos nas ultimas duas semanas já deve ter visto/lido algo sobre.

STRANGER THINGS

Com uma pegada dos filmes e séries dos anos 80 e 90, são muitas as referencias às produções da época (olá Steven Spielberg), trilha sonora MARAVILHOSA, Winona Ryder (musa dos anos 90) e um elenco que mescla o fofo e estranho, a série é daquelas impossíveis de parar de ver depois de começar, seja pelo enredo, seja pela nostalgia que ela desperta.

STRANGER THINGS WINONA

Com apenas oito episódios de mais ou menos cinqüenta minutos cada, a história centra no desaparecimento de Will Byers, e nos eventos sobrenaturais que acabam envolvendo sua busca, onde a mãe, o chefe de polícia, e seus amigos acabam por confrontar forças sobrenaturais, monstros e outras dimensões, a fim de trazê-lo de volta.

via GIPHY

Para os medrosos de plantão (me encaixo nessa categoria), a série dá susto sim, mas não daqueles de tirar o sono – a menos que a luz comece a piscar (quem já assistiu entenderá) – os personagens despertam uma afeição natural, Eleven (ou Onze) é uma personagem que não dá pra superar.

Além disso, a nostalgia de uma época em que os recados eram passados por bilhetes de papel, que as fofocas eram por ligação e que você precisava de uma fita para ouvir os hits do momento é muito, mas muito bom mesmo (até quem não é dessa época amou a série,meu irmão, 11 anos, que o diga).

Quer mais uma notícia mara? A série foi renovada para a segunda temporada.

Então, por favor, se ainda não assistiu Stranger Things, ASSISTA!

Artigos similares

4 thoughts on “ESTRANHO SERIA NÃO SE APAIXONAR POR STRANGER THINGS

  1. Achei incrível.Único defeito: matarem o Benny, personagem dono da lanchonete que acolhe a “El” logo no comecinho; Chris Sullivan era um dos meus atores favoritos em The Knick. Qdo vi que ele estava em ST, fiquei feliz. Mas durou pouco… 🙂

  2. Muito boa mesmo! A trama digna de um livro de Stephen King, a trilha sonora com forte influência de John Carpenter, os easter eggs de filmes de 80-90, muitas referências entregues ao espectador de maneira muito honesta, impossível não se viciar logo após o 1° episódio.

    1. Entregar tantas referências de maneira que não fique forçada, acredito que seja um dos grandes méritos, entre tantos, que Estranger Things tem. E, realmente, a série vicia já no primeiro episódio. #meavançasegundatemporada

Deixe uma resposta

Topo